No encontro de gerações distintas, as diferenças não são barreiras
Há aqueles que preferem estabelecer uma relação com alguém de outra geração. Sites especializados recebem jovens em busca de parceiros experientes, que possam proporcionar estabilidade financeira, conhecimento de vida, liberdade e flexibilidade. 
Durante séculos, os casamentos eram acordados entre as famílias e os papéis dos homens e mulheres neste acerto era bem definido. Eles tinham a responsabilidade de prover o lar e a elas cabia o papel de mãe, de esposa submissa ao marido. Felizmente, os costumes e o comportamento mudaram muito. Hoje, observamos mulheres empoderadas, ativas no mercado de trabalho e em áreas que eram dominadas pelo sexo masculino, e homens mais ativos e presentes em casa, com os filhos e família.

Tal como as pessoas, os relacionamentos também passaram por transformações. Continuam envolvendo sentimentos, desejos e necessidades, conduzidos por questões afetivas, financeiras e sociais. Sejam estáveis e duradouros ou de curta duração, muitos casais buscam por liberdade e felicidade como forma de satisfação. Outros optam pela individualidade, pelos prazeres momentâneos, ficando juntos apenas quando desejam.

Atualmente, com o acesso fácil a diferentes sites de relacionamento, o imediatismo e a enorme disponibilidade de parceiros, facilitam, e muito, a possibilidade de relações virtuais e, posteriormente, presenciais. Há aqueles que preferem estabelecer uma relação com alguém de outra geração. Sites especializados recebem jovens em busca de parceiros experientes, que possam proporcionar estabilidade financeira, conhecimento de vida, liberdade e flexibilidade. Do outro lado, estão pessoas adultas, bem sucedidas, que oferecem muito daquilo que os mais jovens desejam.

Um estudo publicado pela revista científica Science Advances, mostrou que 25% dos usuários das plataformas de relacionamento buscam parceiros mais desejáveis, segundo os parâmetros atribuídos a si mesmos. A pesquisa, realizada nos sites de relacionamentos dos EUA, apontou que mulheres com 18 anos e homens de 50 têm os perfis mais concorridos e procurados.

“Este tipo de relacionamento pode enfrentar obstáculos como o preconceito, mas, como em todos os relacionamentos, é preciso existir respeito, parceria entre os indivíduos, consideração, colocar-se no lugar do outro, entender os valores, desejos e sentimentos. Enfim, construir uma relação de confiança, amor, afeto e carinho, buscando sempre as melhores estratégias de enfrentamento em momentos de crise, adaptando-se às mudanças e respeitando as individualidades, as diferenças de pensamento e comportamento, a coesão. O essencial é preservar um dos fatores mais importantes em um relacionamento que é a comunicação clara, objetiva e verdadeira”, avalia Ricardo Cersósimo, psicólogo clínico.

Na plataforma de relacionamentos Meu Patrocínio, com cerca de 750 mil usuários, os jovens reconhecem que os homens e mulheres mais maduros tendem a oferecer relações mais estáveis e seguras do ponto de vista emocional e financeiro. O parceiro ideal já atingiu uma posição consolidada na carreira e tem condições de aproveitar plenamente as coisas boas da vida, sabendo valorizar uma relação e o seu parceiro, conscientes daquilo que esperam de um relacionamento e compartilhando os seus aprendizados e experiências. Por outro lado, as pessoas maduras que buscam um parceiro mais jovem procuram o vigor dos relacionamentos da juventude. É uma forma de redescobrir a vida sob outro olhar, mais atento e disposto a aprender a encarar as mudanças de comportamento das novas gerações de forma mais natural e com liberdade. É claro que a beleza tem um peso grande no processo de escolha. A conquista de um parceiro mais jovem alimenta o ego. A dinâmica da relação exige outros cuidados e muito mais vontade para compreender novos valores e questionamentos. São relacionamentos desafiadores e, por isso mesmo, extremamente atraentes.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.